Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Destaques > Plenário > Vereadoras propõem implantação de política de educação alimentar e combate à obesidade nas escolas
Início do conteúdo da página

Câmara concede Título de Cidadão Honorário a ex-chefe do ICMBio

Publicado em Quarta, 11 de Outubro de 2017, 00h00 | Voltar à página anterior

Na manhã desta terça-feira (10), o biólogo e ex-chefe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Frederico Drumond Martins, recebeu o Título de Cidadão Honorário das mãos da vereadora Joelma de Moura Leite (PSD), autora do Projeto de Decreto Legislativo que concedeu a homenagem pelos relevantes e importantes serviços prestados à comunidade do município em seu âmbito de atuação.

 

 

Ao receber a comenda, Frederico Martins explicou que o sentimento foi de felicidade e emoção. Em seguida, frisou que representa um trabalho, e o que foi feito em sua gestão foi coletivo, pois teve a participação de parceiros e colaboradores do ICMBio, que, segundo Frederico, fazem parte da homenagem recebida.

 

Ainda em sua fala, Frederico agradeceu à vereadora Joelma Leite e a Viviane Lasmar, sua antecessora na direção do órgão, além da servidora do ICMBio Lívia, que atuou conjuntamente com ele na instituição, e à sua companheira Andreia.

 

“O legado que deixo a Parauapebas é o de conservação da biodiversidade. Para mim, as florestas têm que ser protegidas, mas têm que ser utilizadas, pois é assim que se faz conservação com sustentabilidade. Tenho crítica ao modelo de exploração mineral antigo, que deixam as mazelas. Precisamos de uma mineração mais sustentável, de modo que uma mina só seja aberta quando a antiga for fechada e restaurada. Precisamos agregar valor aos nossos produtos. Precisamos de um modelo mais sustentável e alternativas pós-mineração”, destacou Frederico Martins.

 

O biólogo ainda ressaltou que a floresta de Carajás é de todos, da sociedade brasileira. Por isso, deve ser aberta para o ecoturismo e para a visitação.

 

“Não deixem que a luta pela conservação e pelo uso sustentável dos recursos naturais esmoreça, mas que ela avance cada vez mais. Com essa comenda, a minha gratidão por Parauapebas aumenta. Eu me sinto realmente um filho de Parauapebas. Quando Parauapebas precisar a qualquer momento, por qualquer motivo, eu estarei aqui”, finalizou.

 

Texto: Josiane Quintino / Revisão: Waldir Silva / Foto: Anderson Souza (AscomLeg)

 

Fim do conteúdo da página