Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Noticias Destaques do Plenário > Plenário > Vereadores aprovam criação de coordenadoria ligada ao gabinete do prefeito
Início do conteúdo da página

Vereadores aprovam alterações em nomes de escolas municipais

Publicado em Sexta, 25 de Março de 2022, 10h39 | Voltar à página anterior

Dois projetos de lei que alteram os nomes de escolas e nomeiam uma unidade de educação foram aprovados na sessão da Câmara Municipal de Parauapebas de terça-feira (22).

 

 

Tempo integral
O Projeto de Lei nº 1/2022, de autoria do Poder Executivo, trata da denominação de escolas municipais de ensino fundamental que serão de tempo integral a partir deste ano.

A matéria denomina como “Escola Municipal de Tempo Integral Crescendo na Prática” a unidade localizada na Avenida Quilombo dos Palmares, em Palmares II, criada em novembro de 2004.

A mesma proposição altera a Lei Municipal nº 4.317/2006 e nomeia como “Escola Municipal de Tempo Integral Paulo Fonteles de Lima” a instituição localizada na Rua Rio de Janeiro, no Bairro Rio Verde.

O projeto modifica também a Lei Municipal nº 4.617/2015, denominando como “Escola Municipal de Tempo Integral João Evangelista Araújo de Oliveira” a unidade localizada na Vicinal Sul, em Palmares Sul.

Na justificativa da proposição, o prefeito Darci Lermen informa que o Plano Municipal de Educação (PME) prevê a oferta de educação em tempo integral em no mínimo 30% das escolas públicas municipais, de forma a atender pelo menos 10% dos alunos da educação básica.

Homenagem
Já o Projeto de Lei nº 2/2022 nomeia como “Escola Municipal de Educação Infantil Daniele Costa Galdino” a instituição localizada na Avenida Nova Carajás, quadra 35, lotes 4 e 5, no Bairro Nova Carajás.

A proposição tem como objetivo homenagear a professora Daniele Galdino, que faleceu em 15 de janeiro de 2021, vítima de complicações causadas pelo novo coronavírus. A educadora nasceu no município de Sete Lagoas (MG) e mudou-se para Parauapebas em 1994, onde iniciou sua atuação educacional como professora de educação física na Escola Municipal de Ensino Fundamental Chico Mendes.

Em 1998, Daniele foi aprovada no concurso público da Prefeitura de Parauapebas, passando a integrar o quadro de servidores efetivos do município. Ao longo de um pouco mais de duas décadas de atuação, lecionou em diversas escolas. Além da Chico Mendes, trabalhou na Pequeno Príncipe, Olga da Silva e Jozias Leão. Posteriormente, fundou o Centro Educacional Arco-Íris, passando a atuar também como empresária no ramo educacional.

A professora Daniele era graduada em Licenciatura em Magistério pela Universidade do Estado do Pará (Uepa) e casada com Paulo Gonçalves Galdino, com quem teve três filhos: Guilherme, Gabriel e Gustavo Costa Galdino.

Sanção
Os projetos foram analisados pelas comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e de Educação e Cultura (CEC), que emitiram pareceres conjuntos à aprovação das matérias.

Seguindo a orientação das comissões, os vereadores aprovaram por unanimidade em plenário as proposições. Ambos os projetos foram enviados para sanção do prefeito Darci Lermen.

Texto: Nayara Cristina / Revisão: Waldyr Silva / Foto: Felipe Borges (AscomLeg 2022)

 

Fim do conteúdo da página